Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil

Área do Cliente

Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil



13 de fevereiro de 2018

Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil

A princípio, sabemos que a quantidade de resíduos produzida pelo ramo de construção civil é significativa. Desse modo, em muitos casos esses materiais acabam não sendo classificados e reciclados da maneira adequada. Sendo então destinados a terrenos baldios, áreas de preservação ambiental ou até mesmo vias públicas.

Por isso, de acordo dados da ABRECON (Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição), o Brasil desperdiça 8 bilhões de reais ao ano por não reciclar os materiais adequadamente.

Portanto, nesse cenário, torna-se cada vez mais importante a implementação de uma cultura de sustentabilidade. Ou seja, focada em tratamento, reciclagem e reutilização. Dessa forma promovendo não somente a preservação das matérias-primas e redução de poluição de rios e córregos, como também um ganho econômico na aquisição de matéria-prima.

Em seguida, veja mais informações sobre a importância do reaproveitamento de resíduos na construção civil. De fato esse é um tema de extrema importância para:

  • Classificar os resíduos para tratamento;
  • Dar-lhes a destinação correta, conforme a lei e de acordo com princípios de responsabilidade ambiental e sustentabilidade;
  • Dar à empresa uma imagem eco-friendly, que fortaleça sua marca no mercado;
  • Garantir a melhor utilização dos recursos, reduzindo custos e otimizando resultados.

Sustentabilidade na construção civil: reaproveitamento de resíduos

Acima de tudo, tecnologias para reaproveitamento e reciclagem de resíduos vêm ganhando força por conta da sustentabilidade, do incentivo a ações de responsabilidade ambiental e redução de custos.

Além disso, é preciso citar também o incentivo legislativo, como é o caso da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Com o intuito de apresentar princípios, objetivos e diretrizes para a gestão de resíduos sólidos. Ao mesmo tempo que ela regulamenta a sua destinação e descarte adequados, visando diminuir o volume dos aterros sanitários.

Do mesmo modo, outra regulamentação importante para a área de sustentabilidade responsabilidade ambiental é a resolução 307 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Visto que ela apresenta formas de classificar os resíduos gerados, além de regulamentar:

  • Diretrizes;
  • Metas de redução;
  • Reciclagem;
  • Reutilização.

Antes de mais nada, uma das formas de ter um controle maior sobre todas as etapas da obra, inclusive evitando que exista desperdício de materiais, é utilizando o BIM. Para saber mais, assista nosso webinar sobre os benefícios do BIM para a construção civil:

Sustentabilidade e a prática de responsabilidade ambiental no tratamento de resíduos da construção civil

De fato a resolução 307 da CONAMA facilita a gestão da responsabilidade ambiental na construção civil. Uma vez que ajuda a definir estratégias de destinação de resíduos e na identificação de tecnologias de eliminação.

Dessa forma, confira a classificação dos resíduos para tratamento e destinação adequadas prescrita nesse documento:

Classe A

Resíduos reutilizáveis ou recicláveis no próprio canteiro de obras como, por exemplo:

  • Tijolo
  • Concreto
  • Argamassa

Sobretudo, caso não sejam aproveitados, os resíduos devem ser encaminhados para usinas de reciclagem ou aterros específicos para resíduos da construção civil, permitindo sua reutilização.

Classe B

Resíduos reutilizáveis ou recicláveis em outros setores, como é o caso, por exemplo, de:

  • Plásticos
  • Papéis
  • Gesso
  • Metais
  • Vidros

Portanto, através da separação adequada em recipiente identificados, o material pode ser destinado a cooperativas de reciclagem e áreas de transbordo e triagem (ATTs). Assim, elas realizarão a transformação, remoção e disposição adequadas.

Classe C

Aqui estão inclusos resíduos que não podem ser reciclados. Já que não existe tecnologia viável. São Materiais como:

  • Isopor
  • Massa corrida
  • Massa de vidro etc

Por isso, é recomendado evitar o desperdício ao máximo e realizar o armazenamento e separação correta para envio às ATTs e aterros sanitários preparados para recebimento do material.

Classe D

São resíduos perigosos e que inegavelmente causam risco à saúde, podendo ser:

  • Tóxicos
  • Explosivos
  • Inflamáveis ou
  • Transmissores de doenças

São exemplos:

  • Tintas
  • Solventes
  • Ferramentas

Portanto, esses resíduos devem ser enviados para ATTs e aterros sanitários licenciados para recebimento desse produto.

Primordialmente, a destinação correta de resíduos é um ponto de extrema importância para a sustentabilidade na construção civil. Além disso, é importante que sua empresa conheça as exigências das cidades para o licenciamento de transportadoras, cooperativas de reciclagem e aterros.

Certamente uma organização sustentável traz diversos benefícios, entre eles:

  • Auxiliar a organização de seu canteiro de obras;
  • Ajudar a preservar o meio ambiente;
  • Gerar retorno financeiro para a construtora, pelo reaproveitamento, reciclagem e redução de desperdício.

Ela também pode ser um instrumento de gestão se elaborado estrategicamente desde o começo do projeto.

É importante que a equipe seja conscientizada e o planejamento da obra seja feito com base nos materiais e resíduos que serão gerados, garantindo uma melhor organização do espaço.

A reciclagem, reutilização e redução de resíduos na construção civil são os três pontos principais para promover uma cultura de responsabilidade ambiental e para fazer com que sua empresa se torne uma referência de sustentabilidade no segmento de construção civil.

E sua empresa, possui políticas de incentivo à sustentabilidade e a uma postura eco-friendly em relação ao reaproveitamento de resíduos? Deixe seu comentário!



Noticias relacionadas

10 softwares para a construção civil que você precisa conhecer

7 erros que não devem ser cometidos por construtoras

Listamos os erros mais comuns que devem ser evitados em construtoras.

Saiba mais!

Como fazer um treinamento do UAU com assertividade

Uma empresa inteligente sabe contar com soluções que automatizam atividades repetitivas e rotineiras. Para isso, fazer um treinamento do...

Saiba mais!
Descubra os benefícios do planejamento estratégico na construção civil

Descubra os benefícios do planejamento estratégico na construção civil

A falta de planejamento pode comprometer toda sua obra, desde o prazo para enrega até questões que podem influenciar...

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos